Entrevista – António Pedro Rocha | Running Wonders
Novembro 10, 2016

Entrevista – António Pedro Rocha

Nome completo?

António Pedro de Almeida da Rocha.

 

Clube que representa?

GiraSol.

 

Como se iniciou no atletismo?

Fiz a minha primeira corrida com 10 anos de idade e, apesar de ter ficado longe dos primeiros lugares, o bichinho da corrida surgiu aí. Desde essa altura fui competindo a nível do desporto escolar, mas raramente conseguia o apuramento para as competições distritais.

Aos 17 anos apurei-me para o corta-mato escolar nacional e, por motivação do meu professor de Educação Física, comecei a treinar. O início foi muito complicado porque não tinha treinador, nem clube e os meus treinos eram muito rudimentares.

 

Percurso realizado na modalidade?

Inicialmente corri pelo Clube Desportivo de Drizes, de São Pedro do Sul, mas o clube dedicava-se praticamente só ao futebol e, quando as competições de atletismo coincidiam com as do futebol, não havia transporte para as provas. Esse foi o principal motivo que me levou a sair e a ingressar na Associação Cultural e Recreativa de Cambra, de Vouzela, onde permaneci quatro anos. Após este período, em que obtive alguns resultados relevantes, ingressei na Associação GiraSol, onde permaneço há 2 anos.

 

Palmarés de carreira?

Já venci múltiplas provas de estrada. Mas a aposta continua a ser a pista onde já entrei várias vezes no Top 10 a nível nacional.

 

Influências e ídolos dentro da modalidade?

Em Portugal, os meus grandes ídolos e influências são o Rui Silva, Rui Pinto e o Licínio Pimentel. A nível mundial o Hicham El Guerrouj e o Kenenisa Bekele são os atletas que mais admiro pelo seu estatuto e historial.

 

Plano atual de treinos?

Só tenho possibilidade de fazer um treino por dia. Os meus treinos resumem-se a trabalhos de corrida contínua (4 vezes por semana) e treinos intercalados (3 vezes por semana), sendo que ao fim de semana faço um treino longo (mais de 20 km).

 

Que equipamento utiliza para os seus treinos? E para as corridas?

O mais importante no equipamento é a questão do calçado que se utiliza. Os corredores estão sempre sujeitos a grandes impactos no solo e é preciso escolher as sapatilhas adequadas às nossas características.

 

Hábitos alimentares que utiliza e aconselha aos iniciantes da modalidade?

O gasto de energia depende das características do atleta, da intensidade e do ambiente em que habitualmente treina. Recomendo uma alimentação rica em hidratos de carbono de modo a satisfazer as acrescidas exigências energéticas. Ainda assim devem consultar um nutricionista de modo a planear de forma controlada a sua alimentação.

 

Como tomou conhecimento com as Running Wonders EDP?

A GlobalSport introduziu um novo conceito na modalidade com as “Running Wonders”. Foi fácil tomar conhecimento destas corridas porque são bem divulgadas e têm uma estrutura impressionante.

 

Em quantos eventos já participou?

Já participei em quatro eventos promovidos pela GlobalSport. Três meias maratonas e uma mini maratona.

 

Que preparação costuma realizar para estas corridas?

Depende sempre da época. Mas para se fazer uma meia maratona com qualidade é preciso ter sempre uma boa base de quilometragem desenvolvida nos treinos. Geralmente faço entre 100 a 120 quilómetros por semana em treino.

 

Que perspectiva tem deste tipo de eventos?

O facto de os circuitos percorrerem zonas histórias classificadas pela Unesco como Patrimónios Mundiais é uma novidade do nosso país e está a ter um tremendo sucesso. Como atleta, é bom sentir o envolvimento de uma moldura humana enorme.

 

Objetivos para 2017?

Tenho evoluído muito no último ano, os meus resultados provam isso mesmo. O trabalho que tenho feito nos treinos revelam que é possível aspirar a outros patamares e espero que 2017 seja um ano de afirmação.

 

Projetos de futuro dentro da modalidade?

A curto prazo, as minhas ambições passam por ganhar uma medalha nos campeonatos nacionais e, a longo prazo, representar a Selecção é outra delas.

Entrevistas , Running Wonders EDP
Share: / / /

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *